O Hotel Tivoli é um Amor

 O Hotel Tivoli é um Amor

 

 

 

 

No mês em que se celebra o amor, o Tivoli Avenida Liberdade inspira-se na sentida mensagem “O Hotel Tivoli é um Amor”, para apresentar um conjunto de iniciativas a decorrer ao longo de todo o mês de fevereiro. Do cocktail “Escrita Íntima”, que vem com um bilhete para visita ao Museu Arpad Szenes-Vieira da Silva, até aos concertos de música ao vivo no lobby, há vários momentos de celebração.

A 13 de Junho de 1988, a artista Maria Helena Vieira da Silva festejava o seu 80º aniversário no Tivoli Avenida Liberdade e como testemunho do seu apreço durante essa estada, escreveu uma simples e sentida mensagem no livro de honra, declarando: “O Hotel Tivoli é um Amor”.

Agora, 36 anos depois, em colaboração com a Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva, este sentimento guia as celebrações de fevereiro do hotel e o lobby veste-se para festejar o amor, como sentimento universal de apreço, estima e afeição.

Cocktail “Escrita Íntima”

Em exclusivo no mês de fevereiro, no Lobby Bar, será possível degustar o cocktail “Escrita Íntima”, um cocktail adocicado com aromas à base de toranja e líchia, selado com champagne e uma bolha esfumada – sendo que champagne era a bebida favorita de Vieira da Silva. O nome deste cocktail remete para o livro com o mesmo nome – uma seleção de correspondência entre o casal de artistas Arpad Szenes e Maria Helena Vieira da Silva, produzida entre 1932 e 1961, que documenta os raros e curtos períodos em que o casal esteve geograficamente separado.

Visita ao Museu Arpad Szenes – Vieira da Silva

Com o cocktail “Escrita íntima” é incluído um bilhete para visita ao Museu Arpad Szenes-Vieira da Silva. Em destaque, a exposição “Um Casal na Vida e na Arte”, inaugurada no início do ano e com a curadoria de Isabel Carlos, que coloca em diálogo as obras do casal de artistas.

Mensagens de amor na arte

Dias 12, 13 e 14 de fevereiro, às 19:00h, a música ao vivo está em destaque no Lobby do hotel com apresentações musicais especiais dedicadas ao tema do amor romântico, da correspondência e da poesia, com entrada livre.

Dia 12 o concerto está a cargo de Gonçalo Filipe Sousa, que irá expressar o amor romântico ao estilo jazz, com a sua harmónica cromática; dia 13, André Gago traz uma performance exclusiva de poesia declamada e cantada, em torno dos temas da correspondência e do amor, acompanhado por Víctor Zamora ao piano e Carlos Barretto no contrabaixo; dia 14 Dayana Bacallao, violinista cubana radicada em Lisboa, traz interpretações de temas icónicos de bandas sonoras de filmes e musicais clássicos devotos ao tema do amor.

 

 

Tivoli Live Sessions – Make Room for bright performances

Esta é a assinatura da iniciativa que visa trazer arte musical para dentro de portas.  Beneficiando de um lobby de pé direito duplo – traço do arquiteto Porfírio Pardal Monteiro, e de uma localização privilegiada em plena Avenida da Liberdade, em 2024 o hotel serve de palco para as artes – da música à literatura e às artes plásticas.

Janeiro trouxe já o Concerto de Dia de Reis pelo Coro da Universidade de Lisboa e o projeto The Cuban Piano-Cello Project – de Víctor Zamora e Yaniel Matos.

Todos os concertos, numa periodicidade mensal, acontecem no lobby do hotel e são de entrada livre. Um autêntico compromisso de apoio às artes que está patente na história do hotel desde a sua génese.

Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva

A Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva alberga um museu de arte contemporânea, um centro de documentação e a casa-atelier Vieira da Silva, vocacionados para a divulgação e estudo da vida e obra do casal de pintores Arpad Szenes (Budapeste, 1897-1985) e Maria Helena Vieira da Silva (Lisboa, 1908-1992). Integrados na denominada Segunda Escola de Paris, Arpad e Maria Helena conheceram-se na capital francesa em 1930 e viveram 55 anos em comum. Ao longo de um século conturbado, passaram por duas guerras, viveram em três países (Portugal, França, Brasil) e testemunharam, em muitos casos como participantes ativos, o surgir de vários movimentos intelectuais e artísticos de vanguarda.

Exposição Um Casal na Vida e na Arte

“Arpad Szenes e Maria Helena Vieira da Silva, um casal na Vida e na Arte” inaugurada no início de 2024, no Museu Arpad Szenes – Vieira da Silva, com a curadoria de Isabel Carlos. Sob o signo da liberdade criativa, nomeadamente a série Enfant au cerf-volant de Arpad Szenes, a Coleção do Museu mostra em paridade as obras do casal de artistas. A exposição pode ser visitada até 2 de junho de 2024, no nº56 da Praça das Amoreiras, em Lisboa.

 

 



This site is registered on wpml.org as a development site. Switch to a production site key to remove this banner.